quarta-feira, 16 de dezembro de 2009

Aos Maranduvás!

Um comentário:

anonimo disse...

O marulho desse mar
não passa da concha pra esse cativeiro casa onde o tambores acordam, escorre suor, vida sangue e onde se encontra todo o rumor assim ô!