quarta-feira, 19 de agosto de 2009

Caminhos

Fragmentos de Uns e Outros
Enquanto houver alguem por trás das janelas
não deixarei morrer minhas faces belas...
Por mais que o peso do Tempo me force a permanecer no passado...
Sou da América Latina, atina!
Enquanto teu olho me buscar por trás da porta,
lavo a roupa pra fomentar a pira, a ira!...
Seguirei se sentir teus passos pisando o chão e
não voltarei mais a enganar nossas férteis ilusões.
Paixão e não.
Horizonte de mergulho próximo e urgente...
Se as artérias de minhas mãos se parecem com as de pedra
e os pelos em meus braços se cruzam contra minhas idéias,
continuo, permaneço calmo e talvez sereno...
E talvez atine a fonte de tua força
e te faça forjar na rigidez de minha face
o sorriso tímido escondido nas trincas...
A vida é o avesso,
preciso de uma folha à parte.

4 comentários:

fiori esaú ferrari disse...

Que seja assim, Miguel, eu, Neiva, Lia e todos!

Neiva disse...

Isso mesmo! Miguel, Eu, Você e Lia, num dia daqueles de lá!

Lia Maria disse...

Caraí Nê... tú é f@d&!! Eitâ que é pra mordi de mordê nossas lembrança. Q Saudade! (saudade nada! tá aqui dentro vivo e revivo rs!)vc mexeu numas tirinhas das tramas desse texto foi não?

beijos!

flori disse...

E o caminho onde vai dar, em algum lugar?
Vou a procura de um lugar....
Preciso me encontar!!!